17.3.10

Temps de la renaissance

Pare! Minhas lembranças já estão esvaecendo; em um único sopro, em uma única brisa. Escorrendo entre meus dedos.
Sinto-me incapaz; estou absorto em seus últimos sorrisos, suas últimas palavras. Sei que essa decisão nunca coube a mim, mas mesmo assim me sinto responsável. Aqui tudo é tão diferente, os sorrisos plásticos, as falsas perspectivas. Nesse mundo tudo é tão surreal.
O tempo então parece se acanhar, se esconder nas sobras destas vastas lembranças. Eu fico imóvel, esperando ouvir algo, esperando ouvir sua voz. Finalmente o silêncio é quebrado: escuto os saltos a caminhar sobre o vidro partido. O tempo então retoma sua forma mais majestosa e ao quebrar dos segundos, eu retorno as sombras. Minhas lembranças, já não me confortam mais. Está na hora de um novo nascer.

7 comentários:

Jéssica disse...

amei o texto,lindo demais como sempre *-*
e o novo lay arrasooou,esse foi o que mais gostei!

Luca Weingartner disse...

Obrigaaado *--* eu também, amei o layout :D

Eduardo Fornazzari disse...

curti o texto Luca ;D
ahazou

1bjo

@Teophillo disse...

Lucaa .. mto show seu blog cara !
Os textos então .... sem palavras muito massa !

Tô seguindo einh ?!

Felipe Guimarães disse...

Adorei o seu modo de falar sobre as mesmas novas lembranças. Muito bem escrito; parabéns. O layout ta demais também, beijos

Bruuh disse...

texto lindo amr *.*
emocionei

Meds87 disse...

Caramba! Parabens! adorei o texto... e a imagem caiu como um luva!